skip to Main Content

Cirurgia de Joanete: ela pode voltar?

Introdução: Cirurgia de Joanete

A cirurgia de joanete é uma cirurgia do pé segura e com resultados previsíveis. Pessoas portadoras de joanetes dolorosas muitas vezes necessitam de tratamento cirúrgico para a correção e se preocupam com a “durabilidade” do procedimento. Existem alguns fatores que podem levar à “volta” da deformidade (denominada recidiva), como doenças como frouxidão ligamentar e artrite reumatoide, e falhas na cirurgia relacionadas à detalhes técnicos ou falhas nos implantes (parafusos e placas). É importante, ao decidir tratar as joanetes, procurar um especialista na área, pois uma avaliação cuidadosa e objetiva realizada por profissional habilitado é o primeiro passo para o sucesso do tratamento.

A joanete pode voltar?

A cirurgia de joanete pode falhar? Esta é uma das dúvidas mais frequentes que os pacientes nos trazem no consultório. Principalmente quando pensam em passar por uma cirurgia corretiva.

A cirurgia de joanete é antiga e, ao longo do tempo, vem se modificado muito.

Algumas técnicas antigas não funcionavam tão bem. Talvez por isso, você já deva ter ouvido falar que a cirurgia não funciona.

Isso atualmente já não mais ocorre com tanta frequência como antes, pois novas técnicas cirúrgicas e novas tecnologias em relação aos implantes usados (parafusos e placas) vêm surgindo e, desta forma, o tratamento também vem evoluindo.

Cirurgia de Joanete | Dra. Juliana Doering

Finalmente, o entendimento desta doença se modificou: Hoje em dia, cada “tipo” de joanete tem uma indicação específica de tratamento: Nem todas as joanetes são iguais e, portanto, o seu tratamento também não deve ser. Desta forma, se a indicação do tratamento não “servir” para o tipo de deformidade, o tratamento terá mais chance de não dar certo.

O que pode fazer não dar certo na cirurgia de joanete?

A joanete voltar, que em termos médicos denominamos “recidiva”, pode acontecer quando:

  • O paciente for portador de algumas doenças específicas como, por exemplo, frouxidão ligamentar. Algumas doenças como artrite reumatóide também podem fazer com que o defeito volte.
  • A técnica cirúrgica não for compatível com o tipo de deformidade (existem várias técnicas diferentes, uma para cada caso específico).
  • O cirurgião não corrigir totalmente a deformidade óssea.
  • Acontecer falha da cirurgia: os parafusos podem se soltar ou os cortes ósseos podem não consolidar.
  • O paciente utilizar calçados inadequados após a cirurgia (por exemplo, calçados de bico fino).

A joanete voltar é uma complicação pouco frequente quando quem realiza a cirurgia é um profissional devidamente habilitado e com experiência no tratamento desta doença.

Como minimizar os riscos da falha da cirurgia de joanete?

Passar por uma avaliação médica completa

É importante que o paciente passe por uma consulta completa antes da indicação do procedimento. Nesta consulta, alguns pontos importantes devem acontecer:

  • A consulta médica deve abordar dados de saúde e história familiar da doença.
  • Um exame físico cuidadoso deve ser realizado pelo médico.
  • Devem ser analisados exames de imagem, como radiografias com carga, imprescindíveis para uma boa avaliação do caso.
  • Finalmente, o médico deve orientar o paciente sobre o período pós-operatório e sobre como será a recuperação nos dias seguintes à cirurgia do pé.

Procurar profissional especializado

Alguns fatores relacionados à escolha de um bom profissional contribuem para o sucesso da cirurgia de joanete.

As inovações na cirurgia do pé são muito dinâmicas e, portanto, é muito importante que o profissional esteja constantemente atualizado. Tais inovações compreendem:

  • Avanços das técnicas cirúrgicas.
  • Avanços tecnológicos na produção de parafusos e placas para a fixação óssea.

Cirurgia de Joanete | Dra. Juliana Doering

O desenvolvimento técnico e profissional diminui diretamente a ocorrência de complicações relativas ao tratamento cirúrgico. Em resumo, a cirurgia de joanete nunca foi tão segura.

Nas mãos de um profissional experiente, os resultados podem ser muito satisfatórios.

Veja se o profissional que você procura faz parte da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé – ABTPé.

Perguntas dos Pacientes

1. Quando a cirurgia da joanete é indicada?

O tratamento cirúrgico da joanete é indicado quando a deformidade causa dor e dificuldades no dia-a-dia, como dificuldades com uso de calçados fechados ou dor para praticar atividades físicas, por exemplo. Algumas joanetes, mesmo as deformidades grandes, podem não doer ou não incomodar, e podem ser acompanhadas no consultório sem que haja necessidade de serem corrigidas cirurgicamente.
Entretanto, se causarem dor, mesmo joanetes pequenas têm indicação de cirurgia.
Isso porque a joanete, por ser uma doença progressiva, tende a piorar ao longo dos meses ou anos. Então, a partir do momento em que se torna dolorosa, é indicada a correção cirúrgica definitiva para que a cirurgia seja mais simples e os resultados sejam melhores e mais previsíveis.

2. Quanto tempo depois da cirurgia de joanete ainda sentimos dor?

A dor é um sintoma muito individual, e cada paciente responde de uma forma. Mas, de forma geral, o período de dor mais intensa acontece dentro das primeiras duas semanas, quando é necessário repouso a maior parte do tempo.
A partir da terceira semana, até por volta da sexta semana, a dor melhora progressivamente e já é possível manter os pés para baixo e andar dentro de casa sem problemas.
Após a sexta semana, quando em geral o paciente é liberado do uso de sandálias ortopédicas, a dor melhora progressivamente.
É comum a ocorrência de inchaço no pé a partir deste momento, pois há um aumento do esforço e do tempo caminhando. O próprio inchaço pode ser causador de dor e desconforto. Este inchaço persiste por cerca de 4 a 6 meses após a cirurgia, e reduz progressivamente conforme o tempo passa, podendo causar algum desconforto mesmo que leve, principalmente no fim do dia após muito tempo em pé.

3. Quem tem joanete pode fazer caminhada?

Pode sim. As joanetes, quando dolorosas, podem atrapalhar as atividades físicas, o que inclui a prática de caminhadas. Porém, a realização destas atividades não contribui para a piora da deformidade, apesar de poder contribuir para aumento da dor durante a prática. Procure utilizar tênis confortável e próprio para a prática esportiva em questão, de preferência com solado rígido pois este tipo de solado diminui a sobrecarga na região da joanete.

4. Quanto tempo leva para se recuperar de uma cirurgia de joanete?

São necessárias cerca de 6 a 8 semanas para realizar atividades diárias habituais como trabalhos em casa, ir ao mercado, trabalhar sentado e em funções que caminham pouco e até mesmo ir à academia sem praticar saltos ou corridas. Para retornar à atividades de impacto como corrida, saltos e longas caminhadas são necessários, em geral, três meses. Porém, estes prazos podem variar de pessoa para pessoa, a depender da evolução da cirurgia e do nível de demanda individual.

5. Quanto tempo a pessoa fica no hospital depois de uma cirurgia de joanete?

Após uma cirurgia dos pé é possível ir embora no mesmo dia, caso a cirurgia ocorra pela manhã. Contudo, a maioria dos cirurgiões prefere que a alta seja no dia seguinte, para que o paciente tenha o suporte da equipe de enfermagem na primeira noite, para controle de dor e ajuda para tomar banho, ir ao banheiro e treino de caminhada com muletas ou sandálias ortopédicas.

Back To Top